Esporte
15/01/2014 -- 00h00

LEC apresenta mais dois reforços para o Paranaense

Na sexta, time volta ao Café para fazer o coletivo-apronto, no qual Tencati definirá os 11 que entrarão em campo contra o Rio Branco no domingo

Pedro Rampazzo/Divulgação
Os meias Guilherme, de 24 anos, e Lindóia, 20, estavam em testes e já têm condições de jogo
O Campeonato Paranaense está prestes a começar e o Londrina ainda segue contratando reforços. Ontem, o clube apresentou dois jogadores que estavam em testes. São os meias Guilherme, de 24 anos, e Lindóia, 20 anos. Ambos já têm condições de jogo.

Guilherme teve como último clube a Júnior Team, na Divisão de Acesso do Campeonato Paranaense. Ele atuou no Paraná Clube, Prudentópolis, Cianorte e no pequeno Leganes, da Espanha.

"É um elenco grande e de muita qualidade. Preciso continuar fazendo o meu trabalho, sei que tenho a confiança do treinador e, quem sabe, conquistar meu espaço sonhando com a titularidade em alguns jogos", apontou Guilherme.

Já Lindóia é velho conhecido do técnico Cláudio Tencati. Canhoto, foi formado pelas categorias de base do Cianorte, onde o treinador alviceleste trabalhou por anos. "Aqui, no Londrina, o pensamento de qualquer jogador é grande porque o clube oferece as melhores condições para isso. Vou trabalhar da melhor maneira possível, sei da confiança do Tencati, pois trabalhamos juntos no Cianorte, e quero evoluir a cada dia", afirmou.

Hoje à tarde, o técnico Cláudio Tencati comanda um treinamento no Estádio do Café. Na sexta, o time volta ao local onde enfrentará o Rio Branco, no domingo, às 17 horas, para fazer o coletivo-apronto, onde ele definirá os 11 que entrarão em campo na estreia no Campeonato Paranaense.

A tendência é que o treinador mantenha a equipe que começou o treinamento de sábado, com Vítor; Maicon Silva, Sílvio, Gilvan e Paulinho; Diogo Roque, Anderson e Rone Dias; Celsinho, Arthur e Neilson.

Bruno
A venda do volante Bruno ao Corinthians foi anunciada na semana passada pelo Londrina. No entanto, o jogador ainda não se apresentou ao clube paulista. O motivo seria um impasse na forma de pagamento da multa rescisória, estipulada em cerca de R$ 1,5 milhão, por 50% dos direitos econômicos do jogador.

O Corinthians quer parcelar o valor. A contragosto, o gestor alviceleste, Sérgio Malucelli, deve aceitar. Isso porque o próprio jogador não abre mão de se transferir para o clube onde terá projeção e pelo qual ele afirmou ser torcedor na infância.

De acordo com o supervisor do Londrina, João Severo, o impasse teria um desfecho ainda ontem. "O combinado era à vista e agora eles (Corinthians) querem parcelar. O Sérgio (Malucelli) está terminando de acertar essa questão e entre hoje (ontem) e amanhã (hoje), deve ter uma definição", afirmou.

Thiago Mossini
Reportagem Local
Outras notícias desta editoria
Comentários
Comente esta notícia
É necessário que você esteja logado, clique aqui para se cadastrar ou logar
 
PUBLICIDADE
Top Folha