Esporte
17/01/2014 -- 00h00

FIORI LUIZ

Força, Tubarão!!!
Ano passado, bateu na trave. Não fosse a arbitragem, teria vencido o primeiro turno e consequentemente estaria na final. Ano novo, novas perspectivas. O Londrina começa domingo a caminhada no Estadual. A base é a mesma, com quatro caras novas. Dá para brigar pelo título? Pela estrutura e pelo elenco, claro que sim. Mas como dizia o velho artilheiro Brandão: cada time tem 11, a bola é redonda e o jogo começa zero a zero. Independente de chegar à final, é preciso terminar entre os quatro primeiros para levar vantagem no mata-mata. Dos 12, oito se classificam. Garantir vagas na Série D e na Copa do Brasil passa a ser obrigação.

Hora do torcedor
Ano passado, o Londrina teve os quatro melhores públicos do campeonato. Contra o Coritiba, no primeiro turno, 30 mil pagantes. A torcida está mais uma vez convocada. Na estreia, que tal 8 a 10 mil pagantes? Está feito o desafio. O Estádio do Café passou por reformas, no gramado, nos banheiros. Então? Vamos esparramar azul e branco pelas arquibancadas?

Alô, Fundação!
Como sempre, a questão das carteirinhas de donos das cativas vai dar o que falar. Uma sugestão. Muita gente vai retornar das férias amanhã e domingo. Para facilitar, o presidente da Fundação de Esportes poderia mandar instalar uma mesa antes das catracas. O torcedor, que esqueceu ou não teve tempo, poderia regularizar a situação, pagando a anuidade de R$ 30.

Dupla no interior
O Atlético estreia amanhã, 17 horas, em Prudentópolis. Com o mesmo time Sub-23 que foi vice campeão ano passado. Já, o Coritiba, usará um time alternativo nas primeiras rodadas. Pega o Maringá, no Willie Davids, domingo.

Rapidinhas
Vitor, Maicon Silva, Paulinho e Rone Dias, as novidades do Londrina para enfrentar o Rio Branco.

O garoto Anderson, destaque do Sub-20, tem a grande oportunidade como segundo volante. É agarrar a chance.

Que cada torcedor seja um fiscal. Pias e torneiras foram trocadas nos banheiros. Vamos ficar de olho nos vândalos.

E também naqueles que colocam os pés na cadeira da frente.

Depois de muito tempo, reencontrei o José Mendes de Souza, o Zequinha "Pé de Galo". Foi um dos melhores zagueiros que passaram pelo futebol paranaense.

Descobridor de talentos, trabalhou muito tempo no PSTC, clube que revelou, entre outros, Kléberson, Dagoberto, Alan Bahia, Fernandinho e Jadson.

Zequinha só não ficou no São Paulo porque teria que viajar pelo Brasil. Voltou e continua trabalhando, sempre em busca de novos talentos.

Segundo João Severo, gerente da SM Sports, os nomes de todos os jogadores do Londrina já saíram no BID da CBF.

Alô aos donos de cadeiras cativas. Comprando ingresso até às 14 horas de amanhã, R$ 30. Depois, R$ 40.

Estacionamento do Londrina vai custar R$ 15. Era R$ 10.

Domingo, a primeira transmissão em dose dupla na dobradinha Paiquerê-AM e Paiquerê-FM.

Um timaço em campo: J. Mateus, Ferraz Jr, Carlos Alberto Garcia, Tatinha, Cléber Pontes, Neto Almeida e Rodrigo Linhares.

Fiori Luiz
esporte@folhadelondrina.com.br
Outras notícias desta editoria
Comentários
Comente esta notícia
É necessário que você esteja logado, clique aqui para se cadastrar ou logar
 
PUBLICIDADE
Top Folha