Norte Pioneiro
19/09/2012 -- 10h27

Secretaria de Cultura pretende certificar a origem dos prédios em Jataí

Construções que despertam a atenção de visitantes em Jataizinho estão vinculadas a pessoas e fatos entre 1928 e os primeiros anos 30, quando se esperava que a Vila de Jataí, a mais antiga ao norte do Estado, fosse evoluir paralelamente as colonizações de Assaí e Londrina. Construída em 1935 por Joacy Palhano e alugada ao Município atualmente, a casa de madeira ocupada pelo Museu Histórico impressiona pela arquitetura e conservação, as vidraças e o sótão muito amplo, usado até para exposições.

Em 1928, o poder público concedeu a urbanização de Jataí, ainda distrito, ao agrimensor Mábio Palhano, incumbido de fazer a infraestrutura, demarcar e vender os lotes. Sucedeu um conflito em que pistoleiros expulsaram os irmãos Palhano. E a Revolução de 30 anula a concessão, atrasando a cidade, porque os lotes já estavam sendo vendidos, segundo Mábio, que era também comissário de terras do Estado.

Houve a elevação a município e sede da comarca, mas o desenvolvimento cessou ao ganhar velocidade a ocupação de milhares de alqueires na margem esquerda do Tibagi.

O secretário de Educação e Cultura do Município, Celso Ribeiro, informa que vai solicitar a colaboração do Registro de Imóveis para, se possível, certificar a origem das construções e identificar os sucessores. Por enquanto, a história é oral.

Leia a reportagem completa de Widson Schwartz. Especial para a assinantes da FOLHA.

Leia Também:

Um conflito urbano na ex-colônia militar

Redação FolhaWeb
Outras notícias desta editoria
Comentários
Comente esta notícia
É necessário que você esteja logado, clique aqui para se cadastrar ou logar
 
PUBLICIDADE
Capa - Home