Saúde
31/12/2012 -- 00h00

EMDR: técnica ajuda a superar traumas

Tratamento dura em média 15 sessões e ajuda as pessoas traumatizadas a transmutarem o pensamento negativo

Traumas psicológicos trazem consequências emocionais e físicas. Quem passou por um trauma geralmente lembra da situação com certa frequência e o sofrimento vivido vem à tona fazendo com que a pessoa reviva o momento. Angústia profunda, sensação de estar preso, fobia, isolamento, raiva, agressividade, depressão, dificuldade nos relacionamentos interpessoais são algumas consequências de um trauma.

A questão é que a pessoa também pode apresentar sintomas físicos como enxaqueca, fibromialgia, síndrome do intestino irritável, amnésia psicogênica, tontura, sudorese, distúrbio do sono e outros. ''O trauma é um estresse crônico porque a pessoa que passa por uma situação assim fica reincidindo, lembrando da ocasião, e acaba ficando o tempo todo em estado de alerta, por isso desenvolve uma porção de sintomas que caracteriza o estresse pós-traumático'', conta a psicóloga Dorotéia Murcia Souza.

As terapias com psicólogos são eficazes na superação de traumas, mas a psicologia convencional costuma ser um tratamento de longo prazo. Uma das técnicas usadas nesta área é uma abordagem psicoterápica chamada EMDR, ou Movimento Ocular, Dessensibilização e Reprocessamento (sigla em inglês). A técnica consiste em acessar as memórias traumáticas do paciente, dessensibilizá-lo para a ocasião e reprocessar o entendimento dele referente àquelas memórias. Este tipo de tratamento dura em média 15 sessões.

Leia a reportagem completa, exclusiva para assinantes FOLHA.

Leia também:

Conselho de Psicologia fiscaliza a terapia

Psicóloga vê resultados surpreendentes

Fisioterapeuta superou medo de dirigir

Redação FolhaWeb
Outras notícias desta editoria
Comentários
Comente esta notícia
É necessário que você esteja logado, clique aqui para se cadastrar ou logar
 
PUBLICIDADE
Top Folha