Esporte
04/05/2012 -- 00h00

Atuação de colombiano revolta corintianos

Árbitro José Buitrago foi apontado como principal responsável pelo empate contra Emelec na Libertadores

AFP Photo/Rodrigo Buendia
Jorge Henrique deixou o time na mão ao ser expulso no início da etapa final
São Paulo - Após empatarem por 0 a 0 com o Emelec na noite da última quarta-feira, em Guayaquil, no Equador, na partida de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, os jogadores, comissão técnica e até o presidente do Corinthians voltaram ao Brasil revoltados com a arbitragem do colombiano José Buitrago.

O presidente corintiano Mário Gobbi Filho disparou contra o árbitro e também contra a Conmebol. ''A sensação foi que ele operou o Corinthians. É um incompetente. A Conmebol tem de afastar esse árbitro e puni-lo'', esbravejou o mandatário, que ainda completou:

''Isso é uma vergonha, varzeano. Só um incompetente para fazer isso que fez hoje (quarta-feira). O Corinthians tem um time que custa milhões para disputar um varzeano. O Brasileiro é muito maior que a Libertadores. O Paulistão é muito maior do que a Libertadores. O Corinthians não vai ser mais roubado como foi'', disse, descontrolado.

Assim como o presidente, o técnico Tite foi outro que ficou transtornado com a arbitragem de Buitrago. ''Eu me senti envergonhado! P.q.p. O descritério (sic) foi visível, qualquer pessoa pôde avaliar. Quando fomos campeões (do Brasileirão), falei: 'Chega desse papo de apito amigo'. Era toda hora, contra o Cruzeiro, o Coritiba... Chega! Para!'', ressaltou o comandante. ''Libertadores igual a essa daqui, com essa arbitragem, não vi nenhuma, nem como atleta! E tenho oito!''

O meia Danilo preferiu exaltar a importância de a equipe brasileira não ter sido derrotada, até pelo fato de que atuou com um homem a menos a partir dos 6 minutos do segundo tempo, quando o atacante Jorge Henrique foi expulso.

''O time está bem. O jogo foi difícil, a equipe deles forçou o jogo o tempo todo, e a arbitragem dificultou bastante a nossa equipe, dando falta que na nossa opinião não era e para nós ele não dava, mas acho que foi um jogo bom da equipe e foi um bom resultado'', afirmou o meia.

Perto do adeus

Liedson avalia propostas e deve deixar o Corinthians após a Copa Libertadores. O Corinthians não parece disposto a renovar seu contrato por no mínimo dois anos, como ele pede, com medo de suas limitações físicas - tem problema no joelho.

Dois times de Portugal fizeram sondagens sobre a possibilidade de levá-lo de volta ao país, mas Liedson gostaria de encerrar a carreira no Brasil e já teria sido oferecido para alguns clubes, como o Atlético-MG.

Das Agências
Outras notícias desta editoria
Comentários
Comente esta notícia
É necessário que você esteja logado, clique aqui para se cadastrar ou logar
 
PUBLICIDADE
Top Folha