Saúde
10/02/2014 -- 14h45

De olho na saúde bucal do bebê

Cuidados com a higiene de recém-nascidos devem começar muito antes do nascimento dos dentinhos

 
Cuidar de uma criança recém-nascida exige muita atenção. Os pais passam por uma fase de adaptação pois são muitos detalhes para coordenar, como alimentação, banho, troca de fralda, entre outros cuidados. Diante de tantas necessidades de um bebê, a higiene bucal muitas vezes é deixada de lado pelos pais. Alguns só começam a se preocupar com isso após o nascimento dos dentinhos e há aqueles que acham que não há necessidade de escovar os dentes de leite da criança porque eles serão substituídos futuramente.

O que a maioria dos pais não sabe é que a negligência com a higiene bucal do bebê pode colocar em risco a saúde da criança. O acúmulo de bactérias na boca pode desencadear sérias doenças. A professora adjunta de Odontopediatria da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Marília Franco Punhagui, explica que os cuidados com a higiene da boca devem começar cedo, bem antes de aparecerem os primeiros dentinhos. "Recomendamos que as limpezas sejam iniciadas nas primeiras semanas de vida". Ela ensina que a melhor forma de fazer o procedimento é com o dedo indicador enrolado em uma gaze. "A limpeza da língua, das gengivas e a manipulação das bochechas da criança deve ser feita uma vez ao dia nesta fase", orienta.

A limpeza proporciona a remoção do resto de leite que fica na boca após a mamada, isso reduz a proliferação de micro-organismos e protege a saúde da criança. A dentista alerta que mesmo os bebês que não tem dentes podem apresentar placas bacterianas sobre a língua, por isso é importante a limpeza para a retirada dos resíduos alimentares.

Após o surgimento do primeiro dente é interessante que as famílias busquem a orientação de um dentista especializado em crianças e mantenham a limpeza com a gaze após cada mamada. "O primeiro dente é o local onde as bactérias que estão na boca encontram para se fixar. Nesta fase já orientamos que seja utilizada a aplicação tópica de flúor caseiro de baixa concentração diariamente sempre após a última mamada", explica. De acordo com a especialista, a baixa concentração de flúor ajuda a mineralizar os dentinhos e melhora a estrutura dentária reduzindo as chances de cárie.

A limpeza da boca do bebê vai passando por várias etapas até a formação completa da arcada dentária. Marília explica que quando a criança começa a ter dentes lado a lado é recomendável a inclusão do fio dental no processo de limpeza. "Para que as crianças nos deixem usar o fio dental neles, falamos que o dente vai ‘pular corda’, assim elas se divertem". Nesta etapa, os cuidados que devem fazer parte da rotina são: a limpeza dos dentes com a gaze após cada mamada e a utilização do flúor e do fio dental uma vez ao dia. Para que seja alcançado o resultado esperado, a criança não pode dormir mamando e acordar durante a madrugada para mamar.

O flúor caseiro e a gaze no dedo indicador devem ser usados na criança até a erupção dos primeiros molares. Neste ponto, a dentista recomenda a substituição da gaze e do flúor caseiro pela escova e pasta dental infantil com flúor, após todas as refeições.

Serviço

Bebê Clínica da UEL oferece atendimento gratuito para bebês a partir de 3 meses de idade. Mais informações (43) 3323-9455 ou 3323-1232.


Michelle Aligleri
Reportagem Local
Notícias relacionadas
Outras notícias desta editoria
Comentários
Comente esta notícia
É necessário que você esteja logado, clique aqui para se cadastrar ou logar
 
PUBLICIDADE
Top Folha